Processo de dominialidade
Ter, 12 de Novembro de 2013 13:49

Câmpus Inconfidentes dá mais um passo para conseguir dominialidade de suas áreas

spu_BH

Mais um passo foi dado, na última segunda-feira, 11 de novembro, no processo para que o IFSULDEMINAS – Câmpus Inconfidentes consiga a dominialidade dos imóveis utilizados pela unidade, como a fazenda escola, casas e terrenos urbanos. Após uma articulação do reitor Sérgio Pedini, com o apoio do deputado federal Odair Cunha, junto ao superintendente do Patrimônio da União em Minas Gerais, Rogério Veiga Aranha, foi marcada reunião na sede do órgão, em Belo Horizonte, onde a questão da dominialidade dos imóveis está em pauta.

Oficialmente, eles pertencem à Secretaria de Patrimônio da União (SPU). Por isso, garantir a dominialidade dos imóveis em uso é uma angústia de toda comunidade do Câmpus Inconfidentes, que possui mais de 90 anos de existência.

De acordo com Pedini, a reunião em Belo Horizonte foi “um avanço importante para o câmpus e para o Instituto”. “Desde o encontro com a comunidade, realizado no primeiro semestre, quando a questão foi levantada como fundamental, me empenhei pessoalmente na resolução do problema", afirmou.

Para o pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação, Marcelo Bregagnoli, que, na ocasião, substitui o reitor “esse é um importante ganho para a nossa comunidade”.

Já o diretor-geral do Câmpus Inconfidentes, Ademir José Pereira, contou que o processo de transferência das áreas urbanas e rurais é um antigo anseio, que vem sendo batalhado desde as gestões anteriores, perdurando há vários anos sem uma solução. Desde 2010, novas exigências da SPU foram atendidas e, ainda assim, o processo vinha se arrastando.

"Com a intervenção do reitor junto ao deputado federal Odair Cunha, finalmente esta situação será resolvida", declarou Ademir. Segundo ele, ficou acertado durante a reunião que o processo deverá ser concluído até o fim de dezembro.

Também estiveram na reunião o chefe de gabinete da Reitoria, Honório Morais; o deputado federal Odair Cunha; o deputado estadual Ulysses Gomes; e o superintendente do Patrimônio da União em Minas Gerais, Rogério Veiga Aranha.

Assim que for finalizado em Belo Horizonte, o processo segue para Brasília, onde o deputado Odair Cunha irá acompanhar pessoalmente o andamento. “Entendo que esse processo passa não apenas pelo crivo acerca do domínio das áreas, mais é uma questão de justiça para com a comunidade do Câmpus Inconfidentes, que há tempos vem tentando esse feito”, comentou Odair.


Texto: Ascom Reitoria

13/11/2013